Site Minimecenas ajuda artistas com contribuições de fãs




Você entra no site, escolhe o artista preferido, clica e contribui mensalmente com o quanto puder. Pode ser até mesmo com apenas R$ 5, durante o ano inteiro. 
Com base no conceito de crowdfunding, a cantora e compositora pernambucana Lulina lança hoje o site Minimecenas (www.minimecenas.com.br).

O nome vem do Renascimento, quando era comum o incentivo financeiro de poderosos intelectuais para que os artistas pudessem continuar produzindo sua arte sem se preocupar com números e cifrões.

Em contrapartida, cada um dos artistas oferece algo em troca. Pode ser pocket shows mensais transmitidos via webcam, downloads de materiais exclusivos, o direito de ouvir em primeira mão faixas inéditas ou até mesmo entradas para shows (com direito a drink!).


E apesar da música, fotografia e literatura dominarem inicialmente, o site é também voltado para investimentos em artes plásticas. E no futuro, a intenção é abrir para outras áreas.

E não são só os consumidores de arte que podem participar. As marcas também podem entrar como patrocinadoras de vários artistas, se tornando assim seus Maximecenas (com investimentos a partir de R$ 500). Se antes uma empresa investia milhares de reais na produção de um único disco, através do site ela pode pulverizar esse incentivo em pequenos investimentos, beneficiando dezenas de artistas ao mesmo tempo.