Amanhã, dia da Revolução Constitucionalista de 1932




Amanhã, 09 de julho, às 9 horas, será comemorado no Parque Ibirapuera, o 78º aniversário da Revolução Constitucionalista de 1932. 
 
Na ocasião, a Guarda Civil Metropolitana estará participando com um efetivo de 75 guardas, integrantes dos Comandos Operacionais Oeste-Centro, Sul, Norte e Leste. Também estarão presentes a porta bandeira (Inspetora Pimentel) e a banda musical da corporação.

Os guardas da GCM desfilarão em memória aos heróis que faleceram lutando pela democratização do país em 1932. Em 23 anos de história, a GCM sempre marcou presença nesta solenidade.
 
Além da Guarda Civil Metropolitana, estarão presentes na solenidade a Marinha Brasileira, o Exército Brasileiro, a Força Área Brasileira, a Polícia Militar, a Associação de ex-Combatentes (FEB), a Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da ONU - SP, autoridades e entidades civis.

Sobre a Revolução

A Revolução Constitucionalista de 1932 foi o movimento armado ocorrido no Estado de São Paulo, entre os meses de julho e outubro de 1932, que tinha por objetivo a derrubada do Governo Provisório de Getúlio Vargas e a promulgação de uma nova constituição para o Brasil.

No total, foram 87 dias de combates (de 9 de julho a 4 de outubro de 1932 - sendo o último, dois dias depois da rendição paulista) com 934 mortos, embora estimativas não oficiais reportem até 2.200 mortos. São Paulo, depois da revolução de 1932, voltou a ser governado por paulistas.