John Malkovich vem ao Brasil com "The Infernal Comedy"



Uma história real romanceada, reunindo em um mesmo palco um serial killer, a música de Beethoven, Haydn, Weber, Vivaldi e Mozart, um dos mais consagrados atores de Hollywood e alguns expoentes da música clássica internacional. 
 
Assim é “The Infernal Comedy – Confissões de um serial killer”, estrelada por John Malkovich e dois cantores clássicos, com música executada pela Orquestra Wiener Akademie, sob a batuta de seu fundador, Martin Haselböck. Contada através de monólogos ilustrados pela música, o espetáculo será visto no Rio de Janeiro, no Theatro Municipal, dia 2 de novembro; em Salvador, no Teatro Castro Alves, dia 3 de novembro; e em São Paulo, no Theatro Municipal, dias 4, 5 e 6 de novembro.

“The Infernal Comedy” é uma peça teatral para uma Orquestra Barroca, dois sopranos e um ator. É baseada na história real de Jack Unterweger, um assassino condenado que, enquanto preso, passou a escrever e chegou a ser aclamado por público e crítica, tendo extrapolado os limites de sua cela. Em 1984, sua autobiografia se tornou um Best-seller. A justiça, convencida de que ele era um homem recuperado e reformado, fez dele uma pessoa livre. Jack tornou-se uma espécie de celebridade no meio literário, participando de talk shows regularmente. Durante o período de liberdade, passou a ser suspeito do desaparecimento e, posteriormente, estrangulamento de prostitutas, em Viena, Graz, Praga e Los Angeles. Após fugir do FBI, ele foi preso em 1992 e, dois anos depois, condenado por nove homicídios. Ele suicidou-se durante o cumprimento da pena.