13 de abril é o Dia do Beijo! Aproveitem!



Você sabia que, cientificamente o beijo permite qualificar a compatibilidade de um parceiro?

Isso mesmo! Quando estamos próximos, face a face, trocamos olhares e odores, e desta forma, transmitimos feromônios que são substâncias químicas que, captadas por animais de uma mesma espécie, permitem o reconhecimento mútuo e sexual dos indivíduos. Ou seja, o beijo permite identificar a afinidade biológica, entre os parceiros.

O beijo é capaz de sinalizar a compatibilidade do casal. É por este motivo que o ser humano beija porque é bom. No nível do inconsciente, beijo bom é aquele biologicamente compatível para gerar descendentes saudáveis e preservar a espécie”, revela a Psicóloga Eliete Matielo, há 15 anos especialista em Relacionamentos Afetivos e Conselheira Amorosa.

Mas é evidente que nem todas as pessoas que beijamos na vida estamos com a intenção de gerar descendentes, porém, através da percepção da afinidade biológica podemos observar a relação afetiva como uma rede de afinidades, a começar pela afinidade inicial de um casal que é o beijo.

As mulheres são mais exigentes que os homens nos aspectos de estética, dentes, hálito e se o homem beija bem, para então se sentir atraída para uma relação sexual. Isso, porque ela é emocional, ela precisa SENTIR, e não basta só ver. Já os homens não dão prioridade para o beijo para despertar interesse sexual. Ele é mental e visual, se atrai pelo que vê da mulher.

BEIJO COMPATÍVEL

Se você tem vontade e gosta de beijar determinada pessoa é porque ela tem características e substâncias biológicas e orgânicas que sintonizam com as suas. Isso explica porque, às vezes, não gostamos do beijo e/ou do cheiro de uma determinada pessoa que aparentemente é bonita.