Procura por Disk DST-AIDS aumenta 60% após o carnaval


A procura de paulistas com dúvidas sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis e locais que fazem testes de HIV chega a crescer 60% logo após o Carnaval. É o que aponta balanço da Secretaria de Estado da Saúde com base nos dados do Disk-DST/Aids, serviço telefônico gratuito da pasta para orientações à população.

Em janeiro de 2010, foram registrados 405 atendimentos. No período de um mês após o carnaval naquele ano, o número de atendimentos subiu para 659.
 
O Disque DST/Aids é um serviço de utilidade pública oferecido pela Secretaria de Estado da Saúde desde 1983. Foi o primeiro serviço desta natureza na América Latina e a primeira resposta governamental para o enfrentamento da epidemia no início da década de 80.

Desde 1998 o serviço Disque DST/Aids passou a ser um canal gratuito (0800 16 25 50) de escuta, acesso à informação, orientação e aconselhamento sobre práticas de sexo seguro, serviços especializados para realização de teste anti-HIV e instituições governamentais e não governamentais que atuam na defesa dos direitos dos portadores de DST/HIV/Aids.

O Disque DST/Aids funciona de segunda a sexta-feira das 8h às 18h. Não haverá atendimento durante o feriado de Carnaval. O serviço retorna ao meio-dia da quarta-feira, 9 de março.