Cebolinha faz 50 anos

 
 
Em outubro de 1960, estreava nos jornais, nas tiras do Franjinha, um menino com cabelos desgrenhados (na época não eram apenas cinco fios) e que trocava o R pelo L. Sucesso de público, ganhou sua própria revista em janeiro de 1973 e, desde então, mantém título próprio, sempre em busca de se tornar o “dono da lua”. Em 2010 o personagem completou 50 anos e, para comemorar, a PANINI lança publicação com as principais histórias ao longo desse meio século de diversão.

A edição comemorativa para colecionador traz uma retrospectiva da carreira do Cebolinha, das tiras clássicas até os dias hoje. São 11 HQs que marcaram época, mais uma inédita em estilo mangá. O leitor já pode adquirir nas livrarias e nas principais bancas.