"Vuvuzela" entra para o Dicionário de Inglês de Oxford


O constante zunido das vuvuzelas durante a Copa do Mundo deste ano na África do Sul trouxe notoriedade para a corneta de plástico sul-africana e lhe valeu um lugar no Dicionário de Inglês de Oxford.

"Vuvuzela" é uma das 2 mil novas palavras e frases acrescentadas à terceira edição do dicionário, publicada nesta quinta-feira, uma compilação de dois bilhões de termos usados no dia-a-dia, de literatura a mensagens em salas da internet.
A economia apareceu com força nas edições deste ano, com palavras como "overleveraged" (ter tomado débitos demais no mercado) e "quantitative easing" (introdução de dinheiro novo no suprimento do Banco Central), entre outros.

"Staycation" (as férias passadas em casa de campo própria no interior), e "bargainous" (algo que custa menos do que o normal) são termos que também refletem o assunto em alta: o aperto dos cintos durante a desaceleração econômica mundial.

O aumento da "social media", um novo termo relacionado à Internet, também fez surgir novas palavras, incluindo "defriend" (remover alguém da lista de amigos ou contatos de uma rede de relacionamento social) e "tweetup" (um encontro organizado por meio de posts no Twitter).

Outras palavras incluem: "Bromance" (Um relacionamento próximo, mas não sexual, entre dois homens), "Buzzkill" (pessoa ou coisa que têm um efeito depressivo ou desmotivador), "Cheeseball" (falta de gosto, estilo ou originalidade), "Chillax" (acalmar e relaxar), "Frenemy" (pessoa com quem se tem amizade, apesar de uma rivalidade ou aversão); "Interweb" (a internet).