Virada Cultural


A Virada Cultural deste final de semana reuniu 4 milhões de pessoas no centro de São Paulo. Não ousei aparecer por lá durante a noite ou madrugada ( e acho que fiz bem, o repórter da TV Cultura foi assaltado!). Mas domingo de manhã resolvemos dar uma volta pelo centro, passando a pé pelos principais cartões postais da capital paulista. Mesmo durante o dia, bolsa virada para a frente e nada de levar câmera fotográfica.

Começamos pela Praça João Mendes, chegamos na Catedral da Sé, linda, suntuosa, mas na escadaria só tinha mendigo louco. E um cheiro de xixi insuportável. Bom, superada a barreira, entramos na igreja, acompanhamos um pedaço da missa, já que não sou católica. Saímos e andamos por toda aquela região...rua Direita, Vale do Anhangabaú, Largo São Francisco (onde tinha um DJ tocando na sacada da faculdade de Direito e um moooonte de drogado e bêbado dançando música eletrônica), Mosteiro de São Bento, Santa Ifigênia e seguimos até o Mercadão onde almoçamos no Elídio.

No caminho, muito lixo. Que pena que festa de graça e na rua não dá pra ir em São Paulo. Muitas pessoas tiveram carteiras roubadas, ou foram intimidadas pelos drogados. Conheço gente que foi e adorou. A programação musical estava legal. Mas ainda não aprendi a usar banheiro químico fedorento, pisar em mijo, aguentar bêbado gritando e ainda ser assaltada durante o show do Sidney Magal.