Não dá mais!

Estou cansando. Sim, cansando muito de lidar com as pessoas.Cada dia mais e mais e mais, até chegar num ponto de esgotamento.Tenha certeza de que quando eu chegar a esse ponto, você vai me encontrar numa fazenda, no meio de bois, vacas e galinhas, ou numa praia dando comida aos pombos e passeando com meus cães em plena segunda-feira de manhã. Porque é só entre os animais que eu me sinto verdadeira e feliz.

Não aguento mais pessoas que só pensam em dinheiro. Não aguento mais pessoas que pensam ser importantes porque trabalham na rádio tal, na TV tal. Pessoas que compram um carro caro e acham que têm sangue azul.  Não aguento pessoas com espírito pouco evoluído, que só pensam na matéria e esquecem de cultivar o amor. Pessoas que não dizem "obrigado". Pessoas que ofendem e depois dizem que não foi bem assim. Estou extremamente cansada disso. Exausta. Esgotada. No meu limite.

Até hoje não sei como consegui trabalhar 8 anos num lugar, convivendo com seres primitivos, gananciosos, que se acham muito importantes, mas que nunca demonstraram algum grau de evolução espiritual, nunca se preocuparam com o semelhante nem com o meio ambiente. Que usam a empresa para se enriquecer materialmente, quando são absolutamente miseráveis na alma. EU num lugar desses??

Não consigo abrir o facebook e ver fotos de crianças abandonadas comidas por formigas, de cãezinhos judiados, isso acaba com o meu dia. Às vezes, com a minha semana. Fico cada vez com mais raiva do ser humano e com vergonha de pertencer a essa espécie. Não tenho mais energia para procurar donos aos meus cachorrinhos que estão para adoção (estou nessa há 7 meses) porque tenho que lidar com pessoas e suas ignorâncias, e isso me desgasta profundamente.

Sei que há pessoas boas no mundo, conheço algumas, mas tenho certeza de que elas me entenderão já que, sendo boas, devemos ter sentimentos semelhantes. Todos os dias eu me pergunto: o que estou fazendo aqui? Se a bondade que faço é superada pela maldade de centenas! Se pra cada cachorrinho que eu salvo, outros 50 são abandonados por seres da minha espécie! Sinto-me remando, remando, sem sair do lugar.  Acho que não estou saindo mesmo. Devo estar atolada na minha vontade solitária de mudar o mundo, mudar as pessoas, fazer esta merda de país um pouco mais civilizado. Mas não vai rolar, eu sei. Não há educação pra isso.

Escrevo esse texto com minha cachorrinha de 7 meses sentada no meu pé, olhando pra mim, pedindo um carinho na orelha, que certamente será retribuído com lambidas de agradecimento. Pronto, é disso que eu preciso. Eles são minha fonte de energia. Preciso me "recarregar" agora. Até mais.

Cristiane Tavares