Instituto Embratel incentiva projeto de reciclagem com mão de obra carcerária

Lona vinílica, banners, tela ortofônica e fundos de palco que iriam parar no lixo são transformados em produtos exclusivos e moda arrojada. As peças utilizadas em anúncios das empresas do Grupo Embratel se tornam bolsas, capas para notebooks e nécessaires por mão de obra carcerária

Trata-se do projeto de reciclagem, inédito no Brasil, promovido pelo Instituto Embratel, desde 2011, apoiado e desenvolvido pela ONG Tem Quem Queira. Este e outros projetos da instituição foram reconhecidos pela Associação Comercial do Rio de Janeiro, que concedeu ao Instituto Embratel a terceira edição do Prêmio ACRJ de Sustentabilidade 2012, na categoria Micro/Pequena Empresa. A premiação destaca as práticas sustentáveis realizadas por empresas brasileiras de todos os portes, desde que tenham sede no Estado do Rio de Janeiro.