"Os livros que devoraram meu pai", uma viagem pelos clássicos da literatura

 
Elias Bonfim é um garoto que acaba de completar 12 anos e receber uma herança misteriosa: uma biblioteca abandonada. Mas este não é um presente comum. Elias também descobriu que seu pai, Vivaldo Bonfim, está preso em um dos livros de seu acervo e sua verdadeira herança é encontrar o pai.

Vivaldo Bonfim era um escriturário entediado, que acabou mergulhando num exemplar de “A Ilha do Dr. Moreau”, de H. G. Wells, e nunca mais voltou ao mundo real, nem mesmo para o nascimento de seu filho Elias. O garoto imaginava que seu pai havia morrido de enfarte, mas completar 12 anos, sua avó lhe deu a chave para descobrir sua verdadeira história familiar.

Será que Elias encontrará seu pai? O que pode ter naquele livro de tão mágico? Como lidar com assassinos, paixões devastadoras, feras e outros perigos dessas páginas amareladas? Quais serão as pistas que “A Odisséia”, “O Médio e o Mostro” e “A Divina Comédia” darão a ele nesta busca insólita?

Os livros que devoraram meu pai”, de Afonso Cruz, lançado pela LeYa Brasil, foi um dos vencedores do prêmio literário Maria Rosa Colaço, de 2009 em Portugal.