Museu do Bixiga homenageia Adoniran Barbosa e Armandinho Puglisi


Uma exposição com fotos e documentos que registram boa parte da história da imigração italiana em São Paulo, e uma grande variedade de objetos utilitários, rádios antigos e brinquedos que pertenceram aos primeiros moradores do bairro é a homenagem que o Museu do Bixiga presta a Adoniran Barbosa e a Armando Puglisi, o Armandinho do Bixiga.
A abertura, que acontece nesta terça-feira (18/05) no Espaço Cultural Conjunto Nacional, coincide com a comemoração do Dia Internacional dos Museus.

 Rumo aos 30 anos  

Fundado em 1981 por Armando Puglisi e Paulo Santiago, o Museu Memória do Bixiga é considerado o primeiro museu de bairro da capital paulista. Localizado na Rua dos Ingleses, a sede é tombada pelo Patrimônio Histórico. Desde o falecimento de Armandinho, o museu enfrentou sérias dificuldades, até fechar as portas em 2008. Com o processo de deterioração do imóvel e do acervo, um grupo de moradores e simpatizantes do bairro sugeriu a formação de uma nova diretoria, que assumiu em dezembro de 2009, com o objetivo de ajudar na recuperação do patrimônio cultural.Em 2011, quando o Museu Memória do Bixiga completa 30 anos, será celebrado o “Ano da Itália no Brasil”. Recuperar o único local dedicado à preservação da memória da imigração italiana em São Paulo tornou-se prioridade.
Museu do Bixiga homenageia Adoniran Barbosa e Armandinho Puglisi
Abertura da exposição: 18 de maio, às 19h
Período: de 18 a 29 de maio
Segunda a sábado, das 9h às 21h / Domingos e feriados, das 12h às 21h
Local: Espaço Cultural Conjunto Nacional
Avenida Paulista, 2073 - Piso Térreo
Informações: (11) 3178-4611 / 3253-9338